Câncer Infantil: Diagnóstico Precoce Aumenta em Até 80% as Chances de Cura

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são registrados 12 mil novos casos de câncer infantil ao ano no Brasil. 

O que muitas pessoas não sabem é que o câncer infantil tem MUITAS chances de cura. 

Apesar do câncer infanto-juvenil ser uma doença grave, graças aos avanços da medicina, hoje cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos da doença podem ser curados.

Mas para isso, é fundamental que: 

(1) estas crianças sejam diagnosticadas precocemente e

(2) sejam tratadas em centros especializados.

Daí a importância da conscientização das famílias e da sociedade em geral — e este é um tema mais do que urgente. E a responsabilidade é de todos nós.

Continue a leitura para entender o essencial sobre o câncer infantil, capacitando-se para fazer a sua parte nessa grande missão.

Particularidades do Câncer Infantil

A primeira coisa que você precisa saber é: existem particularidades do câncer infanto-juvenil em relação aos cânceres que acometem os adultos. 

Uma delas é que as crianças enfrentam muito melhor a enfermidade. O motivo é simples: crianças respondem muito melhor à quimioterapia, uma vez que seus órgãos são mais jovens e, logo, trabalham melhor.

Outro ponto é que o câncer infanto-juvenil é predominantemente de origem embrionária — o que leva a uma resposta bem mais eficiente aos tratamentos terapêuticos.

Se por um lado o câncer infantil costuma ser mais agressivo e avançar de maneira mais rápida, por outro lado, a enfermidade tem muito mais chances de cura.

Na verdade, se não fosse a demora que muitas vezes o paciente enfrenta até chegar ao tratamento adequado, em alguns tipos de tumores o índice de cura poderia atingir mais que os 80% que mencionamos no início do texto. 

Em alguns casos, chega-se a 90% de chances de cura!

Por isso, vamos entender agora algumas informações importantes, para que você possa colaborar com a conscientização a respeito de tão importante tema.

Tipos de Câncer Infantil, Sintomas e Diagnóstico Precoce

A segunda coisa que você precisa saber é que devemos estar atentos aos sinais e sintomas clínicos do câncer infantil.

O diagnóstico precoce é uma importante estratégia de prevenção, e que inclui medidas para a detecção de lesões em fases iniciais da doença a partir de sintomas clínicos. 

Veja abaixo os tipos mais comuns de câncer infantil e formas de identificá-los. Fonte: INCA.

  • Nas leucemias: pela invasão da medula óssea por células anormais, a criança se torna mais sujeita a infecções, pode ficar pálida, ter sangramentos e sentir dores ósseas;
  • No retinoblastoma: um sinal importante é o chamado “reflexo do olho do gato”, que é o embranquecimento da pupila quando exposta à luz. Pode se apresentar, também, por meio de fotofobia (sensibilidade exagerada à luz) ou estrabismo (o fato da criança vesguear o olhinho). Geralmente, acomete crianças antes dos três anos; 
  • No Tumor de Wilms ou neuroblastoma: essa enfermidade afeta os rins e o seu principal sinal é o aumento do volume abdominal (surgimento repentino de massa extra na barriguinha da criança);
  • No Osteossarcoma (tumor no osso em crescimento): tumores sólidos, que podem se manifestar pela formação de massa, visível ou não, e causar dor nos membros. Vale lembrar que esse sintoma é mais comum em adolescentes do que em crianças pequenas;
  • Tumor de sistema nervoso central: tem como sintomas dores de cabeça, vômitos, alterações motoras, alterações de comportamento e paralisia de nervos.

O diagnóstico precoce é uma das principais formas de intervenção que influenciam na redução da mortalidade pela doença, especialmente porque isso permite um tratamento menos agressivo.

Diagnóstico precoce aumenta chances de cura do câncer infantil

Vejamos agora, brevemente, como funciona o tratamento clínico do câncer infantil.

3. Tratamento do Câncer Infantil

A terceira coisa que você precisa saber é que: para a obtenção de taxas de cura próximas a 80%, são necessários, em seguida ao diagnóstico precoce, cuidados médicos.

Isso inclui: diagnóstico de confirmação da suspeita e acesso a centros de tratamentos, além de toda terapia prescrita.

Na verdade, isso envolve muito mais coisas. Para você ter uma ideia, vamos listar primeiro, e brevemente, os profissionais necessários na equipe multidisciplinar de um serviço de oncologia pediátrica (especialidade médica que trata do câncer infantil).

Especialidades médicas: além da oncologia pediátrica, entram aqui também cirurgia pediátrica, ortopedia oncológica, neurocirurgia, patologia, radioterapia, radiologia, cardiologia, nefrologia, neurologia.

Outras especialidades: além das citadas acima, consta também fisioterapia, nutrição, fonoaudiologia, enfermagem, psicologia, psicopedagogia, serviço social, odontologia.

Porém, engana-se quem pensa que este trabalho é realizado somente por médicos especialistas nestas áreas!

Se você leu até aqui, a gente sabe que seu coração foi tocado e que você gostaria muito de ajudar a estas famílias. 

Se quiser vestir a camisa e saber como ajudar, acompanhe nosso blog: no próximo artigo, vamos abordar as diversas formas de ajuda a crianças com câncer e suas famílias: e o melhor, é que essa ajuda independe das suas condições financeiras no momento. 

Acredite, existem VÁRIAS formas de ajuda, acessíveis a qualquer pessoa: é isso que você  vai descobrir no próximo artigo aqui no blog.

Até lá!

Para causar o bem conosco, siga-nos também nas mídias sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/causeiobem/

Instagram: https://www.instagram.com/causeiobem/ 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

Copyright © 2020. Todos os Direitos Reservados - Causei o Bem