Afinal, o que é acessibilidade?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O dia 11 de outubro é o Dia da Pessoa com Deficiência Física. Aqui você já entendeu que todas as pessoas podem fazer o que quiserem, cada uma a seu jeito e com adaptações, caso sejam necessárias. E é por isso que falar sobre acessibilidade ainda é tão necessário.

Ao olhar a nossa volta, é fácil perceber que existem muitos obstáculos para pessoas com deficiência física. Isso aparece em situações comuns do nosso dia a dia, como uma calçada sem rampa de acesso, por exemplo.

Para que esse tema fique mais claro para todo mundo, hoje vamos falar sobre o que significa acessibilidade, onde ela é aplicada e os direitos das pessoas com deficiência física em relação a isso. Boa leitura!

O que é acessibilidade?

É um direito previsto pela Lei Brasileira de Inclusão, a LBI. De acordo com a lei, a acessibilidade é a

“possibilidade e condição de alcance para utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edificações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações abertos ao público, de uso público ou privados de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida”.

Além disso, o Guiaderodas fala, ainda, que esse acesso deve ser “sem nenhum tipo de barreira e beneficiar a todas as pessoas, com ou sem deficiência, em todas as fases da vida”. 

Assim, a gente entende que a acessibilidade busca entregar oportunidades de integração para todas as pessoas e em todos os lugares, independente de suas diferenças. Para que isso aconteça de maneira real, as adaptações devem oferecer autonomia, conforto e segurança para os usuários.

Os obstáculos do acesso

Existem muitas barreiras que podem atrapalhar as pessoas a terem pleno acesso aos ambientes. A LBI classifica essas barreiras em seis tipos, sendo elas:

  • urbanísticas: presentes em espaços públicos e privados abertos ao público ou de uso coletivo;
  • arquitetônicas: presentes em prédios públicos e privados;
  • nos transportes: presentes em meios de locomoção;
  • nas comunicações e na informação: qualquer atitude ou dificuldade que atrapalhe ou impossibilite a comunicação por meio de sistemas e tecnologias;
  • atitudinais: comportamentos que atrapalhem o convívio e participação social de pessoas com deficiência;
  • tecnológicas: são as que atrapalham as pessoas com deficiência a usarem alguma tecnologia.

Como tornar os espaços mais acessíveis?

Para as pessoas com deficiência física, contar com adaptações nos locais que elas frequentam facilita a sua mobilidade, o que oferece mais autonomia. Assim, rampas de acesso em calçadas, espaço adequado para cadeirantes, dentre outros, são algumas formas de fazer isso.

Quando se pensa nos meios de transporte, rampas e assentos apropriados para PcDs são fundamentais para garantir a autonomia e conforto.

Oferecer ambientes acessíveis para todas as pessoas é uma forma de incluir todo mundo. É importante que a gente olhe ao nosso redor e veja quais as possibilidades de melhorar os lugares e fazer a acessibilidade ser uma realidade para todos.

E na sua cidade, como está a acessibilidade? Conta para a gente nos comentários!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

Copyright © 2020. Todos os Direitos Reservados - Causei o Bem