Vias de parto: como escolher a melhor?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Durante a gravidez, muitas gestantes buscam informações sobre tudo que envolve o momento de receber um bebê na família. Isso vai desde as mudanças que acontecem durante a gestação, sobre os cuidados com a criança, até as possíveis vias de parto. 

Entender todas as possibilidades, os benefícios de cada uma e, assim, conseguir escolher a que melhor se adequa a sua condição e a do bebê é fundamental. A regra máxima nessa situação é que a via de parto ideal é aquela que é a melhor para a mãe e para a criança. 

Pensando nesse assunto, hoje vamos falar sobre o pré-natal, o plano de parto, as vias de parto e quais pontos você deve considerar para escolher a sua. Boa leitura!

A importância do pré-natal para o parto

O pré-natal se dá pela junção de várias consultas assistenciais para cuidar da gestante e do bebê desde os primeiros meses de gravidez até o parto. Fazer esse acompanhamento da gestação é muito necessário, pois com o pré-natal é possível:

  • prevenir e detectar precocemente algumas patologias (da mãe e/ou do feto);
  • oferecer um desenvolvimento saudável para a criança;
  • reduzir os riscos para a gestante.

É no pré-natal que acontece o planejamento para receber o bebê, além de olhar para a saúde da mãe e iniciar o laço de afeto com a criança que está para chegar. 

Além disso, durante o pré-natal é que se planeja o futuro da gestação. Dentre os detalhes a serem vistos nas consultas, está o plano de parto e tudo que envolve esse momento — equipe médica e ambientação da sala de parto, por exemplo. No próximo tópico vamos falar um pouco mais sobre o plano de parto. Continue a leitura para não perder!

O que é o Plano de parto?

O plano de parto é um documento que tem recomendação tanto da Organização Mundial da Saúde (OMS) quanto do Ministério da Saúde. Esse documento deve ser feito pela gestante e deve ter todos os desejos e cuidados que ela quer ter na hora do parto e no pós-parto imediato.

Os cuidados listados nessa carta são para a mãe e o bebê. É importante que quem vai acompanhar o parto esteja por dentro de todas as vontades da grávida, porque, assim, servirá de porta-voz para que os pedidos dela sejam respeitados. 

Dentre os detalhes presentes no plano de parto podem estar, por exemplo: preferências sobre a equipe que vai assistir a grávida, o que deseja para aliviar a dor e se terá a presença de doula. 

SAIBA MAIS! Conheça os efeitos das complicações no parto

Quais vias de parto existem?

Existem duas vias de parto: o normal/vaginal e o cesáreo. O parto normal é quando a criança nasce pela vagina. Já o parto cesáreo é feito por uma intervenção cirúrgica. 

Um parto normal pode ser feito no hospital, em casa, de cócoras, em uma banheira, com ou sem anestesia. É um procedimento que oferece uma recuperação mais rápida para a mãe do que a cesárea, por exemplo. Além disso, diminui as chances de problemas respiratórios para o bebê.

Por outro lado, o parto cesáreo, por se tratar de uma cirurgia, deve ser feito somente no ambiente hospitalar. A cesárea pode ser agendada ou de emergência, a depender das circunstâncias. Para gestantes que têm alguma condição que possa complicar o parto normal, como a hipertensão, por exemplo, a cesárea é uma opção para proteger a saúde da mãe e da criança.

Vale lembrar que os dois tipos de parto podem ser humanizados. O parto humanizado não se restringe ao parto vaginal

O que avaliar para escolher a via de parto? 

Conhecer as vias de parto é um dos pontos para conseguir escolher a sua, mas é muito importante ter o acompanhamento pré-natal para chegar a uma escolha mais acertada.

Em geral, o parto normal é mais benéfico que o cesáreo, tanto para mãe quanto para o bebê. Entretanto, com o acompanhamento feito durante a gestação no pré-natal, qualquer tipo de complicação que possa levar a dificuldades no parto normal são encontradas. E, assim, escolher a cesárea pode ser a melhor opção para o caso.

Por isso, é importante avaliar, por exemplo:

  • os fatores de risco durante todo o pré-natal;
  • a saúde da gestante e do bebê antes e durante o trabalho de parto;
  • qualquer tipo de sofrimento fetal;
  • dentre outros.

É importante ressaltar que todas as decisões devem ser feitas com o acompanhamento médico e respeitando as decisões da gestante. Dessa forma, encontrar a melhor via de parto para a sua situação fica muito mais fácil!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

Copyright © 2020. Todos os Direitos Reservados - Causei o Bem